O amanhã ©
Categoria: Música

Ataraxia, essa palavra que a mim soa pouco eufônica, designa um estado de alma que eu vivo buscando – a imperturbabilidade. O budismo tem sido meu aliado nessa busca. Chego lá? O importante é estar a caminho. As perturbações não vão deixar de bater à nossa porta, sempre. Mas, uma vez encontrando a casa em paz, é bem possível que percam muito de sua natureza. Apesar do que digo, me sinto um afortunado porque não são muitas as perturbações que me visitam.Olhando bem, talvez nem possa chamá-las perturbações. São, no máximo, contratempos mínimos e facilmente solucionáveis, não fosse o que tenho de melhor: a indolência. Sempre que algum contratempo bate à porta, pergunto, educado: “Não pode ficar para amanhã?”. Quase sempre pode – ou eu faço poder. De modo que há sempre no meu amanhã uma pendência trazida de ontem – que transfiro, quando possível, outra vez para amanhã. Hoje eu não quero nem saber…

© Nota de canapé: Um antigo sucesso da cantora Simone.


(4)


    Angela
    20 de janeiro de 2012

    Ah, entendi o significado de imperturbabilidade… É o ápice da procrastinação…rs. Meu pai, seu fã, é especialista nisto…rs


    Tarlei
    20 de janeiro de 2012

    Seu pai é dos meus? Que honra! E vamos inverter a mão da fãzice (existe?): eu é que sou fã dele.
    Bjs,
    Tarlei


    Angela Delgado
    11 de agosto de 2012

    E o cordão da “fãzice” cada vez aumenta mais…
    Não sou a Angela daí de cima, apenas a mais nova fã, procurando pela Alexandra. Você a viu por aí?


    Tarlei
    11 de agosto de 2012

    Querida Ângela,
    não acho justo você navegar por mais de duzentos posts à procura da Alexandra. Façamos assim: faço a pesquisa e mando pra você os títulos dos posts comentados pela grande Alexandra. Aí é só colocar o título no espaço para “Mergulho” e o mergulhador põe o título na tela — salvo alguma falha.
    Releve a presunção de achar que você está mesmo disposta a encontrar a Alexandra no meu puxadinho.
    Abs,
    Tarlei






© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress