Geléia geral ©
Categoria: Música

Felizmente está chegando ao fim a bebélica confusão que o Natal (ou o que fizeram dele) instaura. Tudo cheio, filas para tudo, não se sabe o que se quer, não se quer o que se acha, não se acha o que se procura… E uma tradição, minha e de todos os brasileiros normais, se mantém: deixar tudo pra última hora. Resolvi fugir à tradição: não vou comprar nada. Minha indisposição para enfrentar essa geléia geral é total. Cada vez mais avesso ao tumulto que reina, só me animaria a entrar em lojas com até dez pessoas, atendentes incluídos. Daí se vê que não entro em loja alguma. Mesmo alheio ao frenesi geral, quero que tudo passe logo. Janeiro nos espia pelo ombro de dezembro e a Brasília de janeiro é toda dos brasilienses que não a abandonam – o destino da maioria é fugir daqui. E cá ficamos donos de uma Brasília de que poucos usufruem. Eu entre eles.

© Nota de canapé: Canção de Gilberto Gil e Torquato Neto.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress