Tapete mágico ©
Categoria: Música

Caetano diz numa canção linda chamada Livros: “Os livros são objetos transcendentes”. Além de transcendentes, digo que os livros são objetos voadores. Um livro aberto tem o exato desenho de duas asas. E quando se abrem as asas de um livro, quem voa somos nós. A bordo de um livro, sinto-me como se estivesse sendo guiado por um tapete mágico bordado de palavras do começo ao fim. As palavras bordadas pela imaginação, pela memória, pelo sentimento, têm o incrível poder de nos transportar para as mais variadas geografias, aí incluída a misteriosa geografia interior. É preciso convir que não há magia maior do que essa viagem que não conhece fronteiras de tempo e de espaço e, ápice da magia, para a qual não é preciso sequer sair do lugar. Cavalgo esse tapete mágico todos os dias e com uma volúpia sem par. O exercício diário de entrega às asas da leitura me permite uma certa autonomia de vôo com a qual deslizo mais leve pelos dias. Preciso dessa saída diária de mim para voltar com mais força ao meu eixo. Sem esse espraiar-se sedento por várias geografias humanas, eu dificilmente me reconheceria no que tenho de nítido e preciso. Para me encontrar por inteiro preciso sair de mim. E para sair de mim, nada melhor que o tapete mágico das palavras.

© Nota de canapé: Uma bela e pouco conhecida canção do Caetano Veloso.


(2)


    Angela Delgado
    2 de setembro de 2012

    Tarlei, você é uma fonte inesgotável de beleza!


    Tarlei
    2 de setembro de 2012

    Angela, você é uma comentadora de inesgotável generosidade. Obrigado!
    Abs,
    Tarlei






© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress