Bilhete ©
Categoria: Música

(O texto que segue fez parte de um trabalho acadêmico desenvolvido numa pós em Letras. Foi-nos solicitado um roteiro de aula que explorasse o tema da “Intertextualidade” a partir do poema Pero Vaz Caminha, de Oswald de Andrade, e da Carta de Pero Vez de Caminha. Como recurso didático, imaginei a visita de um Pero Vaz de Caminha caracterizado. Ao se despedir, deixou aos jovens estudantes o bilhete que segue.)

Muito me aprouve voltar cá a esta terra, agora chamada Brasil, tantos séculos depois. As gentes tão variadas e tão numerosas que hoje aqui vivem excedem em muito o que se pudera prever naqueles idos de 1500. A feição delas é serem todas misturadas, o que nada lhes tira em formosura, e andam todas com cobertura, bem diferentes da gente primeira que aqui deparei.

Vim parar a esta terra novamente por força do gentil convite de um preceptor que resolveu me honrar com a leitura coletiva de trechos da carta que algures escrevi contando do achamento deste Brasil, outrora Terra de Vera Cruz. E cá estou a admirar as exuberâncias deste imenso território ainda farto de cores e beleza, tantas e tais que acode-me o mesmo espanto de quando aqui aportei a serviço de Vossa Alteza, El Rei D. Manuel.

Comove-me ver gente tão moça interessada em páginas tão distantes das demandas hodiernas que por certo hão de lhes acudir. A curiosidade que vejo acesa em todos faz crer que o que quer que desejem aprender imprimir-se-á facilmente neles. E há em todos uma tal graça e viço que tê-los por companhia há decerto de nos regenerar a nós que por vezes andamos cambaios das lides tantas a que temos de atender.

Nestes tempos de agora, tudo é regido pelo diapasão da pressa, bem diferente do vagar com que pude escriturar a extensa carta que vossas mercês ora leem. Nem bem lancei os primeiros traços no papel e já é hora de despedir-me. Vejo que o preceptor já está a agradecer-me a presença, sendo mais certo eu lhes dever a todos o agradecimento pela deferência.

Despeço-me, pois, beijando em pensamento as mãos deles todos.

Desta formosa capital do Brasil, hoje, sexta-feira, 22 de abril de 2011.

Pero Vaz de Caminha

© Nota de canapé: Canção de Ivan Lins e Vítor Martins, sucesso na voz de Fafá de Belém.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress