Maninha ©
Categoria: Música

Acho que você vai concordar comigo, maninha: na nossa infância não tinha quase nada, mas nada nos faltava. Quando digo que nada nos faltava é só um jeito de dizer que aquilo que concretamente nos faltava não nos impedia de viver a alegria da infância. Tivemos uma infância difícil mas não menos feliz. E uma infância feliz, como assegura a Dra. Nise da Silveira, é quase tudo na vida de uma pessoa. Daquele tempo em que “a gente era ‘obrigado’ a ser feliz” (Chico Buarque), me lembro das brincadeiras de rua, das novelas no vizinho, das jabuticabas chupadas no pé, dos passeios na roça com a nossa madrinha, das excursões ao cerrado em busca de pequis e gabirobas, dos leilões na praça da cidade, da revoada de primos com quem vivíamos aos tapas e beijos – “tudo predisposto a dormir na memória” (Nélida Piñon). Isso que parece quase nada é o mais precioso tesouro que a infância nos legou. Com esse legado na bagagem e mais um sortimento de sonhos, lá fomos nós desbravar o futuro. Se lembra do quanto a gente parecia sem futuro? No entanto, quem poderia imaginar que o futuro que a gente nem ousou combinar pudesse ser tão generoso! Veja você, maninha: já reparou no lindo percurso que o seu caminhar já desenhou? Nesse caminhar que vem de longe, duas conquistas despontam: um casamento bem-sucedido e duas filhas lindas – filhas de quem você parece irmã (tá podendo, hein?). Celebre muito as suas conquistas, maninha! Elas fazem de você uma pessoa vitoriosa. Se um dia eu quisesse deixar de ser tão criança e se me perguntassem o que eu queria ser quando crescesse, sem dúvida eu responderia: “Quando eu crescer, quero ser como você, maninha!”.

Parabéns pelo aniversário!

© Nota de canapé: Belíssima canção do Chico Buarque, daquelas que justificam o que Tom Jobim, segundo contam, gostava de dizer sempre que via o Chico: “Morro de medo desse rapaz!”. O talento do Chico é mesmo assustador. O vídeo de Chico e Miúcha cantando “Maninha” pode ser visto aqui.


(4)


    Tamara
    20 de abril de 2011

    Que lindo!
    Voce sempre se superando nas palavras.
    Ta muito lindo mesmo. Minha mae vai amar!
    Parabens pelo blog e ate amanha! Beijos.

    ps: Sorry pela falta de acentos!


    Tarlei
    20 de abril de 2011

    Oi, minha linda!
    Tentei uma singela homenagem à sua mãe. Ela merece!
    Bjs,
    Tarlei


    Nora
    25 de abril de 2011

    Realmente, maninho, somos privilegiados em ter tido uma infância tão maravilhosa. Acho que nem percebíamos nossa pobreza. Todos esses momentos que vivemos, temos muita alegria em lembrá-los. Quanto ao que o futuro me trouxe, só tenho que agradecer. Primeiro por ter um irmão tão especial como você. E depois pelo Neguinho e minhas lindas filhas, também muito especiais. Amo vocês. Obrigada por tudo!


    Natália
    1 de maio de 2011

    Esse meu tio me mata de orgulho mesmo, viu!…
    Parabéns pelas lindas palavras que tanto nos emocionam!
    Te amo muito!






© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress