Meus livros, meus filmes e tudo mais ©
Categoria: Literatura

Quando me mudei do triângulo (mineiro) para o quadradinho (goiano), deixei pra trás os livros e discos que amealhei ao longo de dezoito anos. Claro que levei comigo uns tantos livros de estimação. O certo é que a maior parte da minha biblioteca ficou no triângulo. E a biblioteca, que não era tão grande, se viu dividida. Não sei se por esse abandono compulsório, descobri um tempo depois estar sendo vítima de um ataque de traças, e muito a contragosto me vi tendo de dividir com elas a biblioteca do triângulo. Enquanto as traças se banqueteavam na biblioteca do triângulo, eu constituía nova biblioteca no ninho do quadradinho. No duelo com as traças, a biblioteca do triângulo ficou desfalcada de uns cem livros – contabilidade dolorosa que efetuei quando resolvi estraçalhar com as traças. Em compensação, a biblioteca do quadradinho cresceu para muito além dos cem livros devorados pelas traças. Lá estão os livros de estimação que levei para não me sentir órfão da biblioteca do triângulo, e mais os tantos livros, e CDs, e DVDs que fui comprando ao longo de quatorze anos. Há poucos meses fiz o caminho de volta do quadradinho para o triângulo. Voltei apenas eu. Meus livros, meus filmes e tudo mais continuam por lá. E com essa volta parece que selei para sempre o meu destino de ter uma biblioteca dividida. Não tendo desfeito o ninho do quadradinho, os livros, e filmes, e CDS que o recheiam são sempre um bom motivo para eu regressar àquele ninho – e a intenção é fazê-lo com frequência pelo menos mensal. Que assim seja!

© Nota de canapé: Livro de crônicas da jornalista Cláudia Laitano.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress