Tudo o que eu queria te dizer ©
Categoria: Literatura

A tendência agora é o Twitter. Um tweet é um pio que não pode ir além dos 140 caracteres. E os tais que piam, emitem seus assobios em busca de seguidores. O incrível é que os achem – e aos montes. Prefiro seguir o conselho da Ana Elisa Ribeiro: “Siga em frente, não siga ninguém.” Inteira razão tem o Saramago quando diz que “os tais 140 caracteres refletem algo que já conhecíamos: a tendência para o monossílabo como forma de comunicação. De degrau em degrau, vamos descendo até o grunhido.” Chegaremos lá. Apesar do bem-vindo exercício de concisão, não creio que dê para articular qualquer ideia com tamanha economia. Prefiro o caminho do meio entre a lauda e a linha. Fico com a estética do aforismo, eventualmente do desaforismo… Graças a ele, o aforismo, posso ir bem além de um tweet, ainda que a concisão continue sendo a marca dos text-foods que faço pousar aqui na tela.

 

© Nota de canapé: Livro da escritora Martha Medeiros, todo ele estruturado em forma de cartas escritas pelos personagens. O texto da Martha vem ocupando, com sucesso, todas as mídias disponíveis: livro, jornal, internet, teatro, cinema e televisão – a minissérie Divã está a caminho.


(2)


    Angela Yvonne Barros de Oliveira
    16 de março de 2011

    Desaforismo é um dos melhores neologismos que eu já vi (acho que é mesmo um tarleilogismo! rs). Alías, desaforismo é a minha cara…rs

    Concordo inteiramente com sua opinião sobre o twitter. Um pé no saco. Toda linguagem telegráfica me dá nos nervos. E toda unanimidade é burra.


    Angela Yvonne Barros de Oliveira
    16 de março de 2011

    Subsume-se, do meu comentário anterior, que jamais alcançarei a elegância do amigo…rs






© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress