Inverno ©
Categoria: Música

O calendário me avisa que começa hoje o inverno. Não senti qualquer diferença de ontem para hoje. A verdade é que o clima tem dado notícia de si em bastante desacordo com o calendário humano. Verões frios, invernos quentes, outonos floridos, primaveras outonais… Deu a louca nas estações – por desartes dos humanos. Independente disso, o homem segue marcando as estações com a precisão do calendário. É, pois, inverno – no calendário. O clima mesmo segue a desordem entrópica que o rege. Embora o clima seja de inverno, eu mesmo vivo um clima de outono pessoal. E esse clima não vai me largar mais. As estações humanas não se repetem como as da natureza. Contudo, feito as estações da natureza desandadas pela ação dos homens, as estações humanas também padecem, para o bem, de confusões climáticas. Assim é que eu, em pleno outono, ainda carrego umas cores de verão, umas flores de primavera, uns invernos adormecidos. Como diz Caetano numa canção, tudo tem sua estrela. E olha a graça da astúcia linguageira que coloca “inverno” e “inferno”, tão opostos entre si, tão vizinhos na pronúncia. Mas falemos de outra vizinhança, que nem vizinhança é, mas realidade: a do fim de semana. Se é fim de semana, o clima é sempre dos melhores, não importa qual seja a estação da hora. Vamos a ele?

© Nota de canapé: Parceria de Adriana Calcanhotto e Antônio Cícero.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress