Ao que vai chegar ©
Categoria: Música

O raro leitor queira desculpar, mas nesse momento só tenho olhos pro que vai chegar. E o que vai chegar é Quase nada. Mesmo assim, dedico a esse quase nada toda minha atenção. Embora o Quase nada já tenha entrado para o mundo das coisas reais, o lançamento (às traças) ocorrerá em breve. Lançado o livro, a certeza é de que venderá Quase nada, e ainda me fará despontar para o anonimato. Enquanto o dia do lançamento não chega, se algum incauto leitor desejar ter Quase nada é só clicar aqui. E só porque sei que Quase nada será vendido é que estou cuidando do lançamento com todo zelo. Dirá o raro leitor que é muita pompa para Quase nada. E eu lhe darei razão, sem que isso mude qualquer dos meus propósitos. Apesar do zelo, o que desejo é me livrar do livro, lançá-lo pra longe de mim. Comigo ficará apenas um exemplar de estimação – que não pretendo abrir nunca mais. Será que eu acredito nisso? Pra não cair em tentação, talvez seja melhor começar a pensar em outro livro. O que acha? Eu acho que é esse o caminho. Escrever parece ter virado para mim um caminho sem volta. Escrever quase nada, é certo, mas escrever sempre. Minha vida é farta de ninharias e eu as abrigo todas no ninho das palavras. É assim que protejo do esquecimento as ninharias que recolho incansável. Voltando ao que vai chegar, e pra não dizer que só tenho olhos pra ele, digo que também tô de olho em algo mais que está chegando: o fim de semana. Um ótimo!

© Nota de canapé: Canção do Toquinho. Foi tema de abertura de uma telenovela. Não lembro qual.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress