Acho que dá ©
Categoria: Música

Acho que dá pra levar mais um ano de lero-lero.
Acho que dá pra seguir jogando pixels no vazio da tela.
Acho que dá pra continuar rindo além das minhas posses.
Acho que dá pra ser feliz por nada.
Acho que dá pra sonhar mais um sonho impossível.
Acho que dá pra bordar estrelas no céu da boca.
Acho que dá pra ter resposta na ponta da língua.
Acho que dá pra dizer besteiras com a máxima solenidade.
Acho que dá pra chorar diante da beleza.
Acho que dá pra continuar mantendo residência fixa na infância.
Acho que dá pra caprichar mais nas feições cândidas.
Acho que dá pra encantar-se com os brilhos do chão.
Acho que dá pra ficar deitado em berço esplêndido.
Acho que dá pra continuar povoando de nonadas meu nadifúndio.
Acho que dá pra levar “a vida como a vida quer”.
Acho que dá pra cometer trapalhadas sem perder a seriedade.
Acho que dá pra ficar embasbacado com a arquitetura do arco-íris.
Acho que dá pra guardar qualquer incômodo no bolso e entregar aos meus vizinhos de vida a flor de uma gentileza.
Acho que dá pra encontrar delícias no vão das horas.
Acho que dá pra enfrentar o que vier.
Acho que dá pra imaginar “diversas harmonias bonitas possíveis sem juízo final”.
Acho que dá pra vestir a verdade com roupas de criança.
Acho que dá pra livrar a mentira do tribunal da verdade.
Acho que dá pra ser e STAR.
Acho que não dá pra inventariar tudo que eu acho que dá.
Acho que dá pra parar agora.

© Nota de canapé: Canção do Tavinho Paes. Marina gravou.


(2)


    Angela Delgado
    3 de janeiro de 2013

    Acho que não dá para deixar de sorrir e de se encantar com o que escreve este querido parente do Camões.
    Acho que não dá para aceitar que alguém seja imediatamente preso, ao roubar comida, enquanto outros, aproveitando-se do fato de que seus crimes não foram “transitados em julgado”, passam a legislar!
    Quousque tandem?


    Tarlei
    3 de janeiro de 2013

    Acho que não dá pra não se alegrar com a primeira parte do comentário, à parte a desmedida generosidade.
    Acho que não dá pra não se indignar com a segunda parte.
    Abs,
    Tarlei






© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress