Mais feliz ©
Categoria: Música

Hoje é o dia de eu ficar “McFeliz! Muito feliz!”. O que vai entre aspas é como a sobrinha de uma amiga dizia ficar a cada vez que ia ao McDonald’s. E é como fico toda sexta-feira. Nesse dia não tem jeito: fico sempre mais feliz. É certo que há nos outros dias úteis as horinhas de descuido em que a felicidade bate à porta. O ruim é que é sempre uma visita beija-flor. Na sexta, não. A sexta é toda felicidade. Não dá pra dizer que todas as horas da sexta são felizes. O que conta é o clima, é o estar aberto para a felicidade, mesmo que ela não apareça, embora, para mim, ela não costume faltar, nem mesmo nos outros dias úteis. Começa que tenho encontro marcado com ela, a felicidade, toda manhã. Difícil me encontrar mais feliz do que na hora em que, terminado o meu frugal desjejum, empunho o livro da vez. A esse gesto de empunhar o livro segue-se uma hora de puro prazer. Essa mínima quota de felicidade garante que eu atravesse o dia (quase) cheio de graça. Não bastasse isso, ainda tem a hora do almoço no restaurante Green’s, sempre em companhia de uma querida amiga. Mais uma hora de puro prazer: pela comida, pelo papo, pelas risadas etc. Depois tem a volta pra casa, a pé, tem o caldo (de novo no restaurante Green’s), tem o cochilo diante da TV, tem as tentativas de leitura, às vezes tem Internet, isso tudo até à hora do mais justo dos sonos. E ainda tem as horas felizes da Livraria Cultura, de um cinema, de um show, de um teatro, de uma palestra, de um lançamento de livro… Quer saber? Sou feliz todo dia e mais feliz ainda na sexta-feira. Não tenho culpa!

© Nota de canapé: Parceria de Cazuza, Dé Palmeira e Bebel Gilberto. Adriana Calcanhotto gravou com sucesso.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress