Viagem ao centro do dia ©
Categoria: Literatura

Despertar. Preguiça. Bocejo. Levantar. Chinelo. Ligar o rádio. Toalha. Banheiro. Vaso. Descarga. O chuveiro. O banho. Enxugar. Escovar os dentes. Abluções. Desodorante. Pente. Vestir-se. Pôr gravata (argh!). A pasta. O elevador. A parada. O ônibus. Rodoviária. Pequena caminhada. A galeria. Um café. Um salgado. O livro. A leitura (delícia!). A banca de revistas. Ir pro trampo. Outro elevador. 15º andar. Bons-dias. O computador. Água. Navegar é preciso. Outro café. Leituras baldias. Trabalhar (argh!). Resmungos. Falar mal de alguém/algo. Rir de qualquer coisa. Mais água. O remédio da pressão. Hora do almoço. O elevador. Caminhadazinha. Papo com a amiga. O restaurante Green’s. A comida (delícia!). Mais papo com a amiga. Outra caminhadazinha. Segue o papo com a amiga. O prédio. O elevador. 15º andar. Escovar os dentes. Mais um café. Navegar é preciso (de novo!). Água. Trabalhar (ainda morro disso!). Resmungos. Falar mais mal de algo/alguém. Rir muito. Mais água. Hora de ir embora. Até-amanhãs. O elevador. Mais caminhada. O restaurante Green’s. O caldo (delícia!). O quarto próprio. A TV. Mais leituras baldias. Uma maçã. Uma água de coco. Um danone. Repouso na chaise-longue. O sono. Escovar os dentes. Um copo d’água. Ligar o climatizador. Desligar: a luz, a TV e eu. Dormir. Sonhar? Despertar.

© Nota de canapé: Livro fabuloso do escritor Eustáquio Gomes. Trata-se de uma recolha dos diários dele que cobre um período de 30 anos. O texto do post, no entanto, foi inspirado no belíssimo conto Circuito fechado, do escritor Ricardo Ramos, filho do grande Graciliano Ramos.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress