Com licença poética ©
Categoria: Literatura

(PSiu: A intenção era que o meu poema tivesse a mesma disposição espacial do poema do Leminski que está no link. Não consegui.)

Paulo Leminski (1944 – 1989), com seu faro de fera, farejou nas pegadas de um certo bicho alfabeto o belíssimo poema que pode ser lido aqui. Eu, bicho leitor sempre na tocaia de palavras e frases, farejei no poema um outro poema. Eis:

o bicho leitor
(
predador natural do
bicho alfabeto)
vive faminto
de palavras
e frases

com os mil olhos
da gula
traça
tudo que é letra

palavras e frases
o bicho leitor
devora

mas lá estão
todas elas
no ventre do bicho alfabeto

© Nota de canapé: ver aqui.


(0)





© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress