Feitio de oração ©
Categoria: Música

Refém da minha natureza imprecisa, espalho de mim versões que nem sempre me confirmam no que tenho de mais íntimo. Por isso invoco estas palavras em feitio de oração: livrai-me da tentação de querer escrever sempre bonitinho, “com muito carinho” (1) etc. Livrai-me da tentação de achar que tenho um blog também bonitinho etc. e tal. Livrai-me da tentação do elogio que, quando vem, me deixa a um só tempo constrangido e desconfiado; se não vem, fico também desconfiado. Livrai-me da tentação de me aproximar de escritores que admiro achando que pela simples admiração que lhes devoto mereço alguma distinção. Livrai-me da tentação de, amando a literatura como amo, querer estudar literatura. Livrai-me da tentação de achar que tenho algo a dizer e, em achando, gotejar no papel o que penso ser, eu que não sou nada. Livrai-me da tentação de ficar me justificando para amigos e desconhecidos – e sobretudo para mim mesmo. Deixai-me livre para cair em todas as tentações.

(1) “Com muito carinho” é verso da canção Love, love, love, de Caetano Veloso.

© Nota de canapé: Um samba antológico de Noel Rosa e Vadico.


(2)


    Edna Freitass
    20 de fevereiro de 2012

    Adorei esta ORAÇÃO, lindamente poética.
    Beijos literários.
    Edna Freitass


    Tarlei
    22 de fevereiro de 2012

    Adorei seu comentário — ednamente generoso.
    Obrigado!
    Tarlei






© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress