Sangrando ©
Categoria: Música

 

A vida é um caminhar com a morte – alguém já disse. E por andar a morte tão colada à vida, estamos sempre em perigo. Viver é muito perigoso – é o que repete inúmeras vezes Riobaldo-Rosa no Grande sertão: veredas. Pois a morte ceifou de forma trágica o filho da atriz Cissa Guimarães. Consumada a maior das tragédias para qualquer mãe, o coração de todos nós se dilacerou ao ver aquela mãe de tão esfuziante alegria consumida pela mais devastadora das dores. Nenhuma solidariedade, que ainda assim é urgente e inadiável, consegue estancar uma dor de tal ordem. A quem é vítima de uma dor assim resta deixá-la sangrar até à última gota. É uma dor irremediável, uma dor que pede recolhimento. Sendo Cissa a pessoa pública que é, é-lhe impossível evitar a, por certo, indesejada exposição de sua ferida aberta em lágrimas. Por ora, a tristeza é senhora de um rosto outrora sempre iluminado pela alegria. Resta aos que admiramos Cissa desejar que a alegria possível não tarde a voltar. Assim seja!

 

© Nota de canapé: Canção de grande sucesso do grande Gonzaguinha.               

(0)


 




© 2017 - ArteVida – A vida sem a arte é insustentável – Blog do Tarlei Martins - todos os direitos reservados
Design: V1 Digital - desenvolvido em WordPress